14 de dezembro de 2010

Social Democracia

Os partidos políticos são erroneamente vistos por uma parte muito significativa da população como se de clubes de futebol se tratassem.
Sinceramente custa-me aceitar que nos tempos que correm, não se percebam conceitos básicos. Obviamente não se pode pedir muito às faxas etárias mais elevadas, associadas muitas vezes a uma “ignorância sã”, mas dos mais novos penso poder-se exigir bastante. Tem crescido de forma exponencial a taxa de alfabetização em Portugal (actualmente cifra-se aproximadamente em 92,5%) bem assim como o nível de instrução da generalidade da população. Não obstante o “facilitismo” incutido pelo governo em funções no nosso ensino, é indiscutível que temos hoje a sociedade mais bem formada de sempre em Portugal.
Quando nos associamos a determinado partido político impõe-se uma necessidade de previamente percebermos se as nossas ideologias se subsumem nas desse mesmo partido. E acrescento mais, penso não podermos estar presos a determinadas orientações partidárias. As nossas opiniões e convicções não são estanques e não as devemos coarctar pelo facto de estarmos filiados num dado partido.
No partido social democrata encontro a organização partidária que mais se aproxima daquilo que acredito serem as soluções para a melhor vida em sociedade.
A social democracia é uma concepção política proveniente do marxismo que também pode ser denominada por “socialismo democrático”. Na essência afirmou-se no terminus do século XIX, e assenta essencialmente numa concepção menos interventiva do Estado. Valoriza a propriedade privada apostando em políticas centradas em reformas sociais que se caracterizam por uma preocupação com os mais carentes e desprotegidos e simultaneamente com uma distribuição mais equitativa da riqueza gerada.
No PSD são representados os valores fundamentais da Social-Democracia: a igualdade, a liberdade e a solidariedade.
Não sou militante por interesses, por influências, ou obra do acaso.. Apenas porque subsumo aqui as minhas ideologias e convicções.

1 comentário: