2 de setembro de 2013

Desemprego Jovem por Lousada

Recentemente o Papa Francisco, a propósito das Jornadas Mundiais da Juventude realizadas no Rio de Janeiro, numa observação peculiar do mundo quotidiano e dirigindo-se aos jovens, afirmou que uma sociedade que não dá trabalho aos que a constituem é injusta e que esse mesmo trabalho nos traz dignidade.
É certo que nem todos nascem em “berços de ouro”, e por isso necessitam de trabalhar para viver e conquistar a sua independência económico-financeira. Por Lousada, no concelho que se diz o “mais jovem da Europa”, podemos afirmar sem medo de hiperbolizar, que se tem vindo a massificar o desemprego, principalmente no que concerne aos mais jovens. É um flagelo que assombra todo o país mas que no nosso concelho adquire particular relevância dada a nossa estrutura demográfica.
Para fazer face a este problema, a autarquia tem de ser ousada e dedicar-se à introdução de políticas e medidas que contrariem esta tendência.
É preciso estimular o fomento de investimento no nosso concelho. E esse investimento não necessita exclusivamente de ser forasteiro! São tantos os empresários Lousadenses que investem em concelhos vizinhos, quando o poderiam fazer no nosso. É preciso dar-lhes condições, físicas e burocráticas para tornar o Município de Lousada atrativo ao investimento!
É também preciso apoiar o empreendorismo, e a criação de emprego! O concelho carece de uma incubadora de empresas para incentivar os jovens empreendedores a criar a sua própria empresa, proporcionando assim as condições mais favoráveis para um crescimento sustentado e com maiores probabilidades de sucesso no início de atividade.
A autarquia tem igualmente que trabalhar em conjunto com a Associação Empresarial de Lousada, promovendo a formação e incutindo métodos e hábitos aos nossos empresários que incrementem direta e indiretamente o seu sucesso.
Aumentar a empregabilidade dos nossos jovens não é de todo um caminho fácil mas é algo que tem de ser visto como uma prioridade concelhia. O caminho certo não é andar a reboque das políticas nacionais, pois é a nível autárquico que existe a sensibilidade adequada para responder aos problemas da população e consequentemente se obter as soluções mais eficazes.
Com as eleições autárquicas à porta, as candidaturas deviam assumir um compromisso pela juventude. Pelo menos no que a este tema concerne, deviam por de parte as rivalidades políticas, em prol do benefício de todos os lousadenses. E a este propósito caberá às juventudes partidárias pugnar por mais e melhores políticas de juventude. Quem proclama ser a voz dos jovens que assuma as suas responsabilidades. Basta de demagogia, discursos inócuos e de falsos combates pela juventude. 

Que sociedade teremos em Lousada daqui a 20 anos se não conseguirmos empregar os nossos jovens? Por um futuro melhor, é preciso combater o desemprego jovem no nosso concelho com a máxima urgência. 

Sem comentários:

Enviar um comentário